GEOMETRIA DE VEÍCULOS

A geometria faz parte do processo de alinhamento. Ela serve para o acerto de todos os ângulos que compõem o sistema de direção e suspensão dianteira dos veículos. Durante o procedimento, as medidas são feitas em graus e milímetros para verificar a distância entre os eixos, o cáster, e o câmber, de forma que as quatro rodas fiquem perfeitamente alinhadas, formando um retângulo.
O uso da geometria é feito porque a suspensão dianteira não é um sistema rígido. Por isso, seus pontos de fixação perdem a localização exata. Segundo Cláudio Lucas, engenheiro mecânico da oficina Auto César, em Cascadura, Zona Norte da cidade do Rio, um automóvel pode perder o alinhamento por três razões: desgaste natural dos componentes da suspensão, passagem por irregularidades das pistas como buracos e quebra-molas ou por causa de uma colisão.
De acordo com o especialista, o ideal é que o carro seja alinhado a cada três meses e, no mínimo duas vezes ao ano. "A falta da geometria exata do carro pode provocar desgaste prematuro dos pneus, instabilidade nas curvas e deixar a direção mais pesada", informou.
É importante lembrar que cada montadora prevê uma margem de erro para a geometria. E que suspensões não-originais, como as rebaixadas, a ar e com molas tipo rosca não atingem nunca os parâmetros especificados.

PARCEIROS

Solar Acessórios
Amortecedores COFAP
Amortecedores MONROE
Baterias MOURA
Pastilhas de Freio Fras-le